Otimizando o uso do seu espaço escolar

por setembro 1, 2020Educação

Com a perda de alunos causada pela pandemia, além do aumento da inadimplência, ser criativo e encontrar saídas financeiras é um imperativo. A utilização do espaço físico da sua escola, muitas vezes subutilizado, pode fazer parte da solução.

 

Muitas instituições de ensino aproveitam o seu espaço físico para oferecer diversos serviços com o objetivo de otimização de custos, recursos e espaço. Onde tem um colégio, montam uma faculdade, onde tem uma faculdade montam um colégio ou outro negócio, desde que esteja dentro da área de educação.

Algumas instituições encontram dificuldades para avançar nessa direção, geralmente, por acharem que um negócio pode atrapalhar o outro, por não ter a capacidade de investimento necessária ou por desconhecimento.

No sentido da montagem de um novo negócio dentro do mesmo espaço físico da escola, vamos analisar as vantagens em se montar esse novo negócio, os tipos de negócios mais comuns e os cuidados necessários para um novo empreendimento.

 

POR QUE MONTAR?

  1. Otimização de pessoal

Ter mais de um negócio em um mesmo espaço físico significa ter um aproveitamento de pessoal: diretor, pessoal de secretaria, portaria, marketing, recursos humanos, financeiro e outros. Os dois negócios estarão otimizando o mesmo pessoal em diversas áreas.

 

  1. Otimização de recursos

Quando existem dois negócios ou mais em um mesmo espaço físico, isso representa aproveitamento dos recursos disponíveis, como laboratório de informática, recursos audiovisuais e outros.

 

  1. Otimização de espaço

Com mais de um negócio, a instituição terá o seu espaço mais bem aproveitado, diminuindo a capacidade ociosa do patrimônio físico.

 

  1. Aproveitamento da clientela

Se a instituição de ensino atuar em mais de um segmento, ela pode captar ex-alunos, como é o caso da escola que monta uma faculdade ou cursos técnicos ou a escola que oferece cursos de línguas para os seus alunos e familiares.

 

O QUE MONTAR?

  1. Cursos técnicos

Os cursos técnicos se tornam uma boa opção para as escolas, porque a demanda maior é pelos cursos noturnos, no horário que a escola não está funcionando. Outro fator importante é que o custo para montar um curso técnico é menor do que montar uma faculdade. Os próprios espaços de laboratórios para os cursos técnicos podem ser otimizados com a utilização de kits didáticos, que durante o dia podem ser guardados fora das salas de aula.

 

  1. Polo de Ensino a distância

O crescimento do ensino a distância também oportuniza a criação de um polo dentro da escola. Por outro lado, é importante verificar como está a concorrência deste segmento no entorno da instituição, porque muitos grupos estão abrindo a oferta de ensino à distância e criando indiscriminadamente um número excessivo de polos, o que pode ser desvantajoso para a escola.

 

  1. Cursos livres

Os cursos livres, como cursos de línguas, requerem baixo investimento e tem a vantagem de poder ser oferecido aos próprios alunos e familiares.

 

  1. Faculdade

A criação de uma faculdade requer um investimento maior, mas pode ser um negócio, que se for bem gerido, terá uma perenidade e uma melhor sustentabilidade.

 

  1. Cursos preparatórios

Oferecer cursos preparatórios também é uma boa opção, pois não precisa de grandes investimentos. Entretanto, é um tipo de negócio que depende da oferta de concursos, podendo se tornar um negócio de demanda sazonal.

 

COMO MONTAR?

  1. Avaliar investimento e mercado

Para montar um outro negócio junto com a escola, ou seja, atuar em outro segmento, tem de fazer um bom planejamento, avaliando a capacidade de investimento da escola para aquele negócio e verificando se o local onde a escola está situada tem mercado para aquele tipo de negócio. Por exemplo, faculdades e cursos técnicos precisam de uma localização que tenha uma boa rede de transporte, porque são cursos que funcionam mais no período noturno.

 

  1. Buscar o parceiro ideal

Se a opção for por franquia de cursos preparatórios, cursos de línguas ou polo de ensino a distância, é preciso conhecer o franqueador, o seu posicionamento no mercado e as condições ofertadas.

 

  1. Verificar questões legais

A avaliação de questões legais também é importante. Montar uma faculdade exige o atendimento a uma série de requisitos legais. Além disso, exige toda uma preparação para credenciá-la e autorizar os cursos. Outras questões que precisam ser verificadas são as exigências municipais quanto à legalização da oferta de ensino para aquele segmento.

 

Fonte: Partnerships /2018

 

 

Revista Veredas Educacionais – agosto / 2020