Liderança – Princípios para uma boa comunicação

por novembro 13, 2018Educação

O processo de uma boa comunicação dentro de uma instituição é fundamental para a saúde organizacional. Os ruídos da comunicação trazem improdutividade, problemas de relacionamento e insatisfações de clientes. Por isso, é tão importante que as instituições e principalmente as educacionais tomem os devidos cuidados na sua comunicação interna e externa.

No caso de uma instituição cristã, a comunicação deve estar relacionada a missão que a escola tem de educar conforme os princípios bíblicos. A Bíblia traz diversos ensinamentos sobre como devemos nos comunicar.

 

1. Iniciar uma comunicação positiva

As instituições educacionais precisam de comunicação nos casos de celebração, parabéns ou preocupação. Sempre que houver um aniversário de um aluno ou familiar ou mesmo um problema de saúde entre eles é importante o envio de um cartão ou e-mail.

– comunicação nas conquistas dos alunos É importante a escola também participar das conquistas de seus alunos, seja nas conquistas alcançadas através da escola ou fora dela.

 

2. Combater a fofoca – Pv. 17:9

A fofoca é um problema antigo da humanidade e arraigada na natureza humana. Provérbios já falava sobre isso. O líder deve ser rígido em combater a fofoca em sua instituição, pois ela prejudica os relacionamentos e escola é feita de gente, tantos alunos, familiares, professores e funcionários.

 

3. Compreender o outro – compreender antes de falar

O líder precisa compreender as outras pessoas para evitar de falar ou agir de forma errada. Essa atitude deve ser passada e ensinada aos seus liderados.

 

4. Investigar para agir

Procure investigar sobre o problema e converse francamente com as pessoas envolvidas.

Quando há um problema com o aluno, antes de chamar os pais, o diretor ou pedagogo da escola deve investigar bem o que aconteceu, para ter mais subsídios para conversar com os pais.

 

5. Enfrentar o desafio

Converse com o pai ou aluno irritado, reconheça o erro da escola. Peça desculpas.

Onde existe gente, existem problemas de relacionamento e não é incomum alguém ficar irritado por um mau atendimento, um problema não resolvido e outras situações provocadas por alguém da própria escola. Nestes casos, o próprio gestor deve procurar o cliente, reconhecer o erro da escola e pedir desculpas.

 

6. Procure uma conversa olho no olho

No caso de um problema, marque uma conversa pessoal, evite e-mails.

Para uma conversa mais difícil com um pai, peça alguém da escola para ligar e marcar um horário para uma conversa pessoal.

 

Referência:

Seven High-Touch Communication Strategies. Disponível em: https://www.barrettmosbacker.com/home/seven-high-touch-communication-strategies. Acesso em 28 de fevereiro de 2018.